Ações na educação serão feitas de forma conjunta entre MEC e parlamentares

Ministro Mendonça Filho e Alex Canziani durante evento da FPE, em Brasília - Foto: Divulgação


Proposta foi enaltecida no encontro da Frente da Educação do Congresso Nacional com staff do Ministério.

As melhorias necessárias na educação serão enfatizadas neste ano pelos deputados e senadores que fazem parte da Frente Parlamentar da Educação (FPE) no Congresso Nacional. O compromisso foi formalizado durante recepção oferecida, na Câmara dos Deputados, pela direção da FPE ao ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho, e para 114 convidados, dentre deputados, senadores, reitores e diretores de educação. A proposta é sintonizar as discussões das políticas traçadas pelo MEC e pelos parlamentares.


Durante o encontro, que é realizado todos os anos pela Frente, ficou clara a intenção de unir esforços. O próprio presidente da Frente, deputado Alex Canziani (PTB-PR), disse que as ações educacionais precisam ser feitas de forma conjunta. “O desafio de todos é melhorar a qualidade da educação”. Ele também lembrou de uma grande ação que foi a aprovação do projeto de lei, de sua autoria, que cria o “Biênio da Matemática”, para valorizar o ensino da disciplina tanto nas escolas públicas como nas privadas. As promoções já estão acontecendo com realização da “Olimpíada da Matemática”, ainda neste ano, e do “Congresso Mundial da Matemática”, que acontecerá no ano que vem.


Canziani aproveitou a ocasião para elogiar a recente decisão do Supremo Tribunal federal de liberar a cobrança dos cursos de especialização, um tema que foi bastante debatido na Câmara dos Deputados quando da votação da PEC 395/2014, do próprio parlamentar paranaense, que, em função das politizações ideológicas, acabou não sendo aprovada e foi arquivada por não atingir o quórum mínimo de 308 votos (a proposta havia conseguido 304 votos favoráveis). “De parabéns os ministros do STF, porque é uma causa que beneficia todas as universidades públicas do país”.


O ministro Mendonça Filho, por sua vez, disse que espera contar com o apoio dos parlamentares. Repassou as ações que estão sendo promovidas pelo MEC e reforçou as medidas que estão sendo tomadas para modernizar os processos educacionais. Lembrou, por exemplo, a aprovação da Medida Provisória que reestrutura a base legal do Ensino Médio: “Sem dúvida esta base precisava ter mais flexibilidade e oferecer protagonismo juvenil”, defendeu o ministro. Mendonça Filho reconheceu, porém, que a proposta, já aprovada, precisa de mais avanços.


Palestras


Durante o encontro, a Frente Parlamentar da Educação do Congresso distribuiu um condensado com as palestras sobre educação que foram realizadas no ano passado durante o tradicional ciclo de palestras “Educação em Debate”. Um kit contendo um pen-card com as palestras em vídeo, e um livreto com as biografias dos palestrantes, foi entregue aos presentes. A edição, que é feita todos os anos, conta com o apoio da Comissão de Educação, TV Câmara, Confederação Nacional do Comércio, Sesc e Senac.


Presença


Além de Canziani, do ministro Mendonça Filho e da plateia, o encontro da Frente contou também com as presenças do deputado Caio Nárcio (PSDB-MG), presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados; Luiz Roberto Curi, conselheiro do Conselho Nacional de Educação; senador Pedro Chaves (PSC-MS); reitor Aldo Bona, presidente da Associação Brasileira de Universidade Estaduais e Municipais; professor Odacir Antônio Zanatta, reitor do Instituto Federal do Paraná, e o representante da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Roberto Velloso.

Você não tem permissão para enviar comentários.
Faça seu cadastro clicando no botão "Entrar" no topo do site.

Leia também: